terça-feira, 18 de abril de 2017

Semana da Páscoa

“Chumbica”
“Spinning”
Boas pessoal!
A semana da Páscoa é por norma uma semana de férias para muitos, se a Páscoa for tardia como este ano, no mês de Abril; quase que é certo haver romaria para o Algarve.
Com o volume de pessoas a aumentar consideravelmente por aqui até perco a vontade de me fazer à estrada para ir à pesca, agora com os dias grandes, o tempo quente e a hora de verão as pessoas ficam na praia até mais tarde, para ajudar à festa ainda há os “patos bravos” do surf que teimam em ficar na água até de noite a fazerem de bóias, é a factura que tenho de pagar por viver onde os outros passam férias e acreditem se quiserem que ao contrario de muitos não digo isto com orgulho, muito pelo contrario…


Mas falando de pesca, um dia destes fui dar um passeio e tentar uns sargos durante o dia à chumbica e depois algum robalo ao spinning no por do sol, o peixe foi pouco mas deu para entreter, devem ter ido fazer folares da Páscoa 😊
Os sargos apesar de poucos não ultrapassaram as 500g e parece que a fome não era muita, ou então não queriam aquele “menu”


Material utilizado
Cana:  Cinnetic Cross Power Pulse 600
Carreto:  5000
Linhas:  SkyLine & MIMETIC 0,24


A bem dizer nunca fiz grandes pescas de sargos neste pesqueiro, também não pesquei aqui muitas vezes, mas apesar de tudo gosto de pescar neste sítio, local pouco frequentado e bonito, até tem um charco de água doce para lavar as mãos 😊 acho que este pesqueiro é uma maravilha da Natureza...


Ao final do dia fui lançar umas amostras, o vento incomodava um pouco e o peixe também não colaborou como desejava, apesar de tudo deu para fazer uma ferragem e brincar com um peixinho kileiro.

Material utilizado
Cana:  Cinnetic Crafty Sea Bass CRB4 3m
Carreto:  Cinnetic Cautiva 4500
Linhas: multi  RayBraid 0,18 com chicote 0,40 Skyline da Cinnetic
Artificial responsável pela captura: Ima Glide 125f  (cor 007)



Bom mas com ou sem peixe um gajo tem de comer, como não tive tempo de preparar nada, levei este farnel para comer depois da pesca e como estamos em época de Páscoa é claro que não podia faltar um folar daqueles com caramelo em monte 😋



Esta foto foi tirada em 2003, num trilho que dava acesso a um pesqueiro onde era proibido dar um passo em falso…


E esta foto foi tirada em 2017 no mesmo sítio, a diferença é que o trilho já não existe, uma derrocada fez desaparecer parte da falésia de tal maneira que por momentos pensei que me tinha enganado no spot.


Bendita mãe Natureza

Saúde e força aí pessoal.


quinta-feira, 13 de abril de 2017

Zig Walker 105F


O Zig Walker é um passeante da Cinnetic com 10,5 cm de comprimento e 17 g de peso. Vestido com oito cores bastante atractivas e olhos 3D vem equipado com duas fateixas VMC nº4 é uma amostra perfeita para quem gosta de praticar o estilo “walk the dog”


Muito fácil de usar pode ser trabalhado com alguns toques de ponteira com a ajuda do pulso. Dono de uma natação viva e constante em zig-zag quase que afirmando o seu nome “Zig Walker”.


Coberto com uma dupla camada de verniz a proteger a pintura para uma maior durabilidade, cores e padrões realistas com holográficos perfeitos.
Já o levei para experimentar e agradou-me duas coisas, foram elas; os lançamentos certeiros e a sua natação em zig-zag quase que sem ser necessário usar grande técnica…


Um artificial capaz de chamar a atenção e despertar o instinto de qualquer predador…

Por isso os Robalos que se cuidem.






quinta-feira, 6 de abril de 2017

RAYBRAID


O RAYBRAID é o multifilamento da Cinnetic.

Forte, Fino e Suave, são as três palavras que definem esta linha multifilamento.
Está disponível em diâmetros que vai do 0,15 ao 0,42.
 Eu uso o 0,18 que tem uma resistência de 12,8 Kg.

O poderoso HMPE (polietileno de alta resistência molecular) feito de 8 fios foi projectado para ser flexível graças ao seu perfil redondo e óptima densidade de tecelagem. Além disso, graças à sua tecnologia e tratamento tem uma cor duradoura e firme. A linha é muito fina e compacta atingindo assim maiores distâncias no lançamento e mantendo um compromisso valioso com outras características básicas como o poder e a resistência à abrasão, tornando-o muito adequado para vários tipos de pesca.


O RAYBRAID está disponível em bobines de 270m, e ainda em 1000m a partir do diâmetro 0,25.

• 8 Linhas trançadas HMPE
• Secção compacta e redonda
• Diâmetros realmente finos
• Ultra resistente
• Linha de manuseamento suave
• Excelente recuperação
• Excelente equilíbrio entre diâmetro e potência
• Não retém água
• Resistente a desbotamentos



sexta-feira, 31 de março de 2017

Robalos de Primavera

“Surfcasting”
Boas pessoal!
Com a Primavera no início e o mar a dar uma trégua, era altura de programar uma jornada de Surfcasting. O mar estava com alguma força e o pesqueiro estava difícil e com muita pedra, logo resolvi pescar apenas com uma cana para sentir melhor o trabalhar da chumbada no meio daquelas pedras. Escolhi o sítio exacto onde ia pescar e deixei lá a cana a marcar lugar para no caso de aparecer algum intruso, entretanto fui abastecer o estômago não fosse o gajo começar a roncar a meio da pesca e assustar os peixes 😊


Fez-se hora de começar faina e o peixe começou logo a dar sinal, eram pequenas sarguetas que beliscavam o isco e aos poucos limpavam o anzol, as perdas de material faziam-me “queimar” algum tempo e lá se foram umas chumbadas à vida, foi então que tive um puxão e cravei um Robalote já bom, fiquei entusiasmado; o mar até tinha jeito e pensei “já que andam aí vou preparar aqui uma iscada gourmet que até lambes o anzol". Novo lançamento lá para o meio das pedras e não demorou muito até levar outro puxão, este era teimoso e puxava para um lado e para outro, lá andava ele no meio das pedras sem mostrar sinal de rendição “raios partam este velhaco que é mais teimoso que a mula do Zé gago” mas com calma e jeitinho, depois de ter prendido duas vezes nas pedras lá deu em seco, em boa hora tive a feliz ideia de empatar uma bela duma cavilha num 0,50 da SkyLine, porque no meio de tanta pedra se tivesse a pescar mais fino com certeza que tinha perdido este peixe…


Material utilizado
Cana:  Cinnetic Black Panther 4,20
Carreto:  Cinnetic Cayman Black Evolution 7000
Linhas:  Cinnetic SkyLine 0,50 no carreto e nos estralhos


Os dias estão quentes ao sol mas quando a noite cai toda a roupa é bem-vinda porque quando aquela aragem de Nordeste encana do lado da serra, porra porra… Logo um bom reforço antes de iniciar a faina vem mesmo a calhar e nada melhor do que uma sopa de feijão com massa e o tal entaladinho de linguiça com um copo de tinto 😉


No dia seguinte não resisti e lá fui aliviar mais umas pernadas do tal faval para trazer acompanhamento para o peixe…


Arranjei um tempinho para apanhar algum plástico que anda no Oceano e dá à Costa, infelizmente não posso trazer muito mais porque a carrinha está cheia com a tralha da pesca, embora não pareça mas nessa saca estão 27 garrafas de água de 1,5L (pisadas)  
É assim que o homem contribui a todo o instante para a degradação do meio ambiente e afectando o equilíbrio da Natureza e ecossistemas marinhos 😢


Um anunciante da chegada da Primavera

Saúde e força aí pessoal.






domingo, 26 de março de 2017

Cautiva Sea bass 3,30m

“Spinning”
Boas amigos!
Hoje venho falar de uma cana de spinning que veio reforçar a minha equipa de canas desta modalidade. Esta cana já está no mercado há algum tempo, sempre tive um “fraquinho” por ela mas só agora tive oportunidade de ficar com uma para mim, trata-se da Cautiva Sea bass 3,30 m da Cinnetic.


Esta aquisição tem como objectivo os mares mais encorpados que pedem outro tipo de artificiais tais como, zagaias, chivos e vinis na casa das 40g para cima; tanto em praias como em laredos…


É uma cana que chama a atenção dos amantes da modalidade de Spinning, não só pela sua cor como pelas suas características e preço razoavelmente acessível, construída em carbono de alto módulo com o punho em Eva de alta densidade e equipada com porta carretos e passadores Fuji K.


Já tive o prazer de testar esta maravilha com os artificiais que tinha em mente, zagaias e vinis mas também com jerkbaits. Embora seja uma cana mais rija em relação ao que estou habituado (Crafty Sea Bass CRB4 3 m) da Cinnetic, também faz o jeitinho de lançar uns jerkbaits se for necessário…


Características:
Comprimento: 3,30 m  (desmontada 170cm)
Peso: 264 g
Acção: 40-100 g  (recomendado até 90 g)
Elementos: 2
Diâmetro: 15,25mm


 É uma cana lançadora, leve e precisa que transmite ao pescador na perfeição o trabalhar do artificial. Neste caso e por coincidência foi “casada” com o carreto Cautiva 4500 Alu da Cinnetic que tem sido o meu carreto de spinning nos últimos tempos e que estou bastante satisfeito com ele, acho que ambos cana e carreto formam um casal perfeito, o casal Cautiva  😊
Saúde e força aí pessoal.
















segunda-feira, 20 de março de 2017

Cross Power Pulse 600

Boas pessoal!
Não sendo a pesca à bóia a minha técnica preferida nem a minha paixão, hoje vou deixar um artigo sobre uma cana de bóia que muitos já devem ter ouvido falar, a Cross Power Pulse 6m da Cinnetic.


É uma cana que vem “nua” ou “despida” como lhe quiserem chamar (sem passadores nem porta-carretos) vem assim de fábrica, embora algumas lojas a tenham à venda já equipada…


No meu caso fiquei com esta cana para fazer umas pescas à chumbica e equipei-a com passadores Fuji mono-pata (BLVOG) e porta-carretos Fuji de rosca…
Os textos que se seguem foram de autoria do amigo Zé Dias e apenas alterei duas ou três palavras, vou aproveitar para os postar aqui, pois dificilmente conseguiria fazer melhor.


A “Cross Power Pulse Evolution”, destinada a pescas exigentes desde portos, molhes e falésias; apresentando-se com um “blank” reforçado e equilibrado, construído em carbono XBR de 30Tons, perfeita para o combate com grandes Sargos, Robalos e Douradas, com capacidade para levantar até 4kg de peso com facilidade, disponível nas medidas de 6 e 7m, com acção de até 80g.


Um compromisso de Força e Poder!
Por vezes é no cimo das altas e escarpadas falésias fustigadas por mares fortes, ou em locais de acesso difícil caracterizados por descidas arriscadas, que se situam os “pesqueiros” mais procurados pelo “pescador de bóia”.
Nestes pesqueiros, onde Camões disse um dia que “é aqui que a terra acaba e o Mar começa”, não basta ser destemido, é preciso ser exigente e ter absoluta confiança no material que utiliza.



Assim, nos últimos três anos a Cinnetic fruto de um esforço que visa satisfazer às exigências e necessidades em geral de todos os praticantes de pesca à bóia, aliando o seu conhecimento e experiência no terreno às mais inovadoras e avançadas tecnologias, depois de inúmeros e exaustivos controlos de qualidade onde nada foi deixado ao acaso, numa perfeita conjugação de “força” e “poder”, cria duas grandes canas para a pesca de bóia, as Cross Power Pulse

Saúde e força aí...






segunda-feira, 13 de março de 2017

Primavera antecipada

“Spinning”
Boas pessoal!
Os últimos dias foram de Primavera antecipada, dias esses que por vezes mais pareciam de verão devido ao calor que se fazia sentir ao sol…


Estudadas as condições havia a possibilidade de fazer uma pesca, os resultados seriam sempre positivos nem que fosse para fazer a tal visita prometida ao faval 😊  mas isso já lá vamos…


Chegado ao spot escolhido o mar era forte de mais, coisa que eu já esperava e por momentos pensei que o surfcasting teria sido a melhor opção, talvez o spinning tenha sido um erro ou talvez não. Bom mas agora já não havia nada a fazer e estava na hora de enfrentar o mar de cana na mão e olhos nas ondas, pois em dias como este e com estas condições quando menos se espera uma onda pode derrubar um gajo e está a pesca estragada.

A jornada foi difícil pois as amostras trabalhavam muito mal devido à força do mar, tinha levado apenas dois vinis que foram à vida logo na primeira meia hora de pesca, já meio desorientado com aquilo tudo e algum tempo perdido a fazer novos chicotes lá ferrei um robaleco pequeno que foi devolvido. Perdia muito tempo à espera que o set passasse para poder lançar a amostra, mesmo assim a cada quatro lançamentos acho que apenas um era bem-sucedido. Mesmo assim ainda consegui ferrar um bom Robalo que quando o meti em seco deu-me uma alegria enorme só de pensar que a viagem já não tinha sido em vão no que diz respeito à pesca 😊  mais uma horinha de pesca com algumas paragens pelo meio e dei por terminada esta jornada. Não é o 1º Robalo que apanho naquele preciso lugar, é uma zona bastante recheada em vida marinha e talvez por isso eles volta e meia visitem aquelas pedras…


Material utilizado
Cana:  Cinnetic Crafty Sea bass 2,70m light game
Carreto:  Cinnetic Cautiva 4500
Linhas: multi  RayBraid 0,18 com chicote 0,40 Skyline da Cinnetic
Artificial responsável pela captura: Crafty Minnow 150F (cor nº3 white chartreause)


Como o prometido é devido, à vinda para casa parei ali ao rés de um caminho onde nesta altura do ano existe sempre um bom faval carregado de favas, a noite não podia ser melhor e com a luz da lua que mais parecia de dia era suficiente para trabalhar. O resultado foi positivo com um sacão de favas a bater quase nos 10kg  😊


Ontem já marcharam algumas com chouriço e um copo de vinho 😊


A Primavera está aí…


Saúde da boa e força aí pessoal.