quarta-feira, 30 de abril de 2014

Mista


“Surfcasting”
Olá amigos!
Andava atento às previsões para este dia. Levantei-me às 5h e meti-me a caminho do local pretendido, cheguei ainda de noite e com a ajuda da lanterna comecei a montar canas para começar a pescar ao nascer do dia. Amanheceu nublado e com um mar de feição para dar uns peixes no local. Comecei por apanhar uns robalotes, alguns dos quais devolvidos mas ainda consegui guardar dois, a seguir começaram a sair uns sargos de bom tamanho e umas bailas, algumas devolvidas por serem demasiado pequenas.
Foi uma manhã bem entretida com boas capturas e algumas devoluções, ao meio dia dei por terminada a jornada pois o mar já tinha caído e o sol aquecia e bem, era hora de regressar a casa com uma jornada produtiva.





Este Sargalhão foi a vedeta da jornada acusando 1.550Kg e bati mais um recorde no que diz respeito a Sargos



Quando dei por terminada a jornada de pesca já se encontravam alguns pescadores no local que chegaram já tarde e não apanharam nada, como não gosto de mostrar o meu pescado parei numa ribeira ali perto para lavar o peixe à sombra dumas árvores...


Uma mista de 8 Kg entre Sargos, Bailas e Robalotes...


Parece que o nosso querido governo agora também quer aplicar uma taxa adicional sobre o sal, vejam bem que estes gajos sonham de noite para contar de dia, ou então andam a fumar daquela merda a montes...
Então decidi juntar este montinho de sal para salgar o peixe dos próximos anos, ou então qualquer dia destes nem sal podemos por no peixe...
Saúde e boas varadas pessoal.



quarta-feira, 16 de abril de 2014

A culpa foi do cego


“Surfcasting”
O tempo andava instável e tinha chovido bastante na noite passada, o dia prometia chuva vento moderado e mar forte. As condições estavam quase perfeitas para um excelente dia de Surfcasting. Na véspera deixei tudo preparado e de manhã arranquei em direcção ao pesqueiro, escolhi um sítio que me agradava e foi ali que montei o material para fazer esta jornada. Bem cedo me apercebi que o vento estava chato e ia ser o meu companheiro durante aquele dia, o mar corria bastante e tinha muito lixo. Linhas na água e em dez minutos ficaram cheias de limo e pequenos ramos de árvores que eram trazidos pela forte corrente, este cenário repetiu-se durante as três primeiras horas de enchente. O céu carregou bem e a chuva não demorou a chegar também…



Pensava já em desistir quando capturei um belo Sargo, andaria na casa das 800g. Esta captura deu-me algum alento para continuar mais um pouco mas as chumbadas de 180g e 150g que estava a usar naquele dia eram as melhores que tinha comigo para aquelas condições e mesmo assim em dez minutos o mar metia-as cá fora cheias de lixo.
Fui guardar o peixe quando reparei que era cego de um olho “eu logo vi que isto trazia agua no bico” recolho uma cana para arrumar e é quando trago outro Sargo kileiro “bom cada vez que penso em ir embora tiro um peixe!!!” Fui logo ver se este era cego também mas não, este tinha os dois olhos  hehehehehe…
Naquela hora da maré já lançava a segunda cana metia-a no suporte onde estava a primeira e recolhia a primeira, levava dez minutos a tirar lixo iscava e quando a lançava já tinha de recuperar a outra. Rodava as canas uma de cada vez no mesmo suporte, volta e meia tirava um Sargo kileiro e alguns mais pequenos que eram devolvidos, quando o mar começou a quebrar e deixou pescar com boas condições NEM MAIS um peixe que senti…
A pesca tem destas coisas e a insistência por vezes dá os seus resultados.



Sete Sargos 6 Kg, tendo o maior 1,4 kg é o meu maior até à data...



Tenho andado numa guerra incansável com os fios que uso nos carretos de praia, actualmente estou a usar num dos carretos o SKY LINE da Cinnetic na medida 0,18mm. Estou bastante satisfeito, acho que é uma linha bastante sedosa e macia o que permite uma boa saída, com uma resistência superior a alguns 0,20mm de outras marcas que usei anteriormente, o chicote que lhe dei é um 0,20 – 0,57mm da Cinnetic também (claro que um 0,18 – 0,57 seria o ideal mas de momento não havia e não sendo uma diferença significativa junta muito bem) para além disso tem uma boa resistência ao nó. Em relação ainda ao “chicote” penso que o terminal 0,57mm é um pouco exagerado, o ideal seria um 0,50mm na minha opinião…



Saúde e bons lances a todos.

segunda-feira, 7 de abril de 2014

Peixe e Carne


“Spinning”
Mais uma vez lá fui eu em busca da sorte.
A primeira paragem no café e sai uma fatia dourada e um cafezinho para despertar.
Já a caminho do pesqueiro salta-me uma coisa para o meio da estrada e leva uma porradinha, parei a carrinha e vou ver era uma lebrezinha ainda nova “oh porra pelo menos que fosse uma grande ou então um coelhinho, mas já agora vens comigo” pelo menos já tinha safo o chibo antes de começar a pescar hehehehe
Desço ao pesqueiro luz fusco e começo a pescar, depois de apanhar e devolver dois robalitos pequeninos ainda consegui escolher estes dois já kileiros para trazer comigo.
O sol já espreitava bem e parei a pesca por ali.



Desta vez deu peixe e carne



 Nessa noite fui para outra zona tentar a sorte e dei com um peixe já melhorzinho mas nada de especial e era filho único.


Numa hora da maré mais parada a fome já apertava e preparei uma boa feijoada para aquecer e dar energia, e bem boa que estava…



Quando ia a caminho do pesqueiro passei por um faval que estava carregado de favas, até já batiam no chão com o peso. Aquilo ficou-me na cabeça e quando regressei a meio da noite parei para dar uma olhadela e até me partiu o coração de ver tal situação, então na boa fé resolvi aliviar umas pernadas para que não se partissem com o peso, fiquei de consciência tranquila pois pelo menos fiz uma boa acção e trouxe mais alguma coisa para o almoço :)



Já em casa resolvi escalar um robaleco para o jantar que estava mesmo bom.
Saúde da boa pessoal e força aí.