domingo, 16 de dezembro de 2018

Triplos Hayabusa

Boas amigos leitores e seguidores.
Se na semana passada falei dos anzóis, esta semana falo dos triplos Hayabusa, ou melhor; apresento a quem não conhece até porque pouco ou quase nada posso falar sem testar estes triplos (fateixas) durante uns tempos…


Precisei de substituir algumas fateixas (triplos) das minhas amostras e pela primeira vez meti fateixas da Hayabusa TBL 930 nos tamanhos 2- 4 e 6 consoante o tamanho e modelo das amostras, pelo que sei estão no mercado à relativamente pouco tempo. Produto (made in Japão), são afiadas e parecem ser fortes, fabricadas com revestimento (nickel) que aumenta a sua resistência e durabilidade contra a corrosão…
Daqui por uns tempos darei algum feedback em relação às mesmas…
Até lá, saúde e força aí pessoal.








domingo, 9 de dezembro de 2018

Anzóis Hayabusa

Boas pessoal!
A Hayabusa é uma das marcas de anzóis mais conceituadas que estão no mercado e que todos conhecem, são anzóis que eu já uso há algum tempo na modalidade de “Surfcasting” e que só troco por outros quando não encontro os que procuro...
A marca tem vários modelos e tamanhos; em carbono, de argola e de patilha, resistentes e super afiados, mesmo depois de algumas jornadas de pesca ainda picam bastante bem (material Made in Japão).


Deixo-vos uma pequena amostra da minha selecção de anzóis Hayabusa para esta temporada de “Surfcasting” que apesar de não estar a correr como eu desejava devido a vários factores, não baixo os braços e vou continuar a apostar em anzóis de tamanho avantajado como sempre fiz para tentar seleccionar ao máximo as minhas capturas e evitar assim capturar e ferir os pequenos…
Saúde e força aí pessoal.








domingo, 2 de dezembro de 2018

SkyLeader

“Surfcasting”
Boas pessoal!
A Sky Leader é uma linha da Cinnetic que foi concebida para se usar nos carretos de “Surfcasting”, já existia na cor “clear” e para 2019 a marca lançou também na cor “red inferno”. Existe em 240m e 265m.
Para quem não sabe esta linha não é mais do que o habitual enchimento que usamos no carreto com um terminal (chicote) na ponta. A diferença é que aqui não existe nó, é uma linha única e contínua que os últimos 15 m terminam em cónico, por ex: 240m é = 225m de linha + 15m de cónico. Neste caso a minha escolha caiu sobre o 0,20 que termina em 0,57.



Algumas vantagens em comparação com uma união entre a linha do carreto e um terminal são:

1º Eliminamos o nó e com ele o principal ponto de ruptura da linha, por mais que uma união seja bem feita, um nó é e será sempre um nó e que pode partir por várias razões entre elas quando a chumbada fica areada, quando existe muito limo, ou quando trabalhamos um peixe maior na zona de rebentação, relembro que um nó recente não é a mesma coisa do que um nó com meia dúzia de pescas, pois este último já deslizou centenas de vezes pelos passadores, já “tropeçou” em muito limo e sofreu algum desgaste, por vezes acontece a pescadores mais descuidados que não fazem revisões às linhas um nó partir do nada porque já se encontrava desgastado e fragilizado…

2º Eliminamos um ponto onde normalmente acumula algum ou até muito limo em dias difíceis, quantas vezes já tivemos de pousar a cana para tirar o limo que está preso na ponteira e que não deixa passar o nó de união, uma operação simples mas que se torna stressante quando temos um peixe bom a cabecear na rebentação e à mercê da ondulação…

3º É uma alternativa para aqueles pescadores que gostam ou querem pescar com linhas finas e que pura e simplesmente não sabem ou não gostam de fazer nós, ou até mesmo para quem tem problemas de visão, porque neste campo ter de fazer uma união entre 0,18s não é a mesma coisa do que fazer uma união entre 0,40s
As opções vão desde o  (0,16/0,52) ao (0,35/0,57) podem consultar o catálogo da Cinnetic clicando no logótipo da marca à vossa direita.




A apresentação está feita, cabe a cada um decidir o que prefere usar nas suas jornadas de Surfcasting.

Saúde e força aí pessoal.